Estudo da Gramática: Pronome

Bibliografia

MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da Língua Portuguesa . 6. ed. São Paulo:Saraiva, 1997. pg. 217-245

Gramatica - Roberto Melo Mesquita

1. Definição: Palavra variável que substitui o substantivo ou se refere a ele. Quando substitui o substantivo, chama-se pronome substantivo. Quando refere-se a ele, chama-se pronome adjetivo.

Os pronomes indicam as pessoas do discurso a que o substantivo se refere e situam-no no espaço.

As pessoas do discurso, também chamadas pessoas gramaticais, são três e apresentam-se no singular e no plural.

  • 1º pessoa: Aquela que fala (singular/plural): Eu / Nós
  • 2º pessoa: Com quem se fala(singular/plural): Tu / Vós
  • 3º pessoa: De quem se fala(singular/plural): Ele, Ela / Eles, Elas

2. Classificação dos Pronomes

Os pronomes são classificados de acordo com a função que exercem na frase.

  • Pessoal: Substitui uma das pessoas gramaticais(pessoas do discurso).
  • Possessivo: Refere-se a uma das pessoas gramaticais(pessoas do discurso) indicando posse.
  • Indefinido: Refere-se a terceira pessoa gramatical de modo vago ou indeterminado, ou ainda, exprime uma quantidade indeterminada.
  • Demostrativo: Refere-se ao substantivo, indicando sua posição em relação à pessoa gramatical(pessoa do discurso)
  • Relativo: Refere-se a um substantivo já citado, introduzindo uma oração que se relaciona com a anterior.
  • Interrogativo: Introduz uma frase interrogativa ou com sentido interrogativo.

3. Pronome Pessoal

Substitui uma das pessoas do discurso. Podem ser retos, oblíquos e de tratamento.

I) Os pronomes pessoais retos substituem o sujeito. São sempre substantivos. Ex.: José está doente. Ele está com pneumonia.

II) Os pronomes pessoais oblíquos substituem o complemento do verbo. Quando átonos, são empregados SEM preposição. Quando tônicos, são empregados COM preposição. Ex: Todos puxavam o trabalho para si, para o (trabalho) que cada um conseguir enxergar.

QUADRO DE PRONOMES PESSOAIS

Número Pessoa Pronomes
Pessoais Retos
Pronomes
Pessoais Oblíquos
Átonos Tônicos
Singular Eu me mim, comigo
Tu te ti, contigo
Ele, Ela o, a, se, lhe si, consigo, ele, ela
Plural Nós nos nós, conosco
Vós vos vós, convosco
Eles, Elas os, as, se, lhes si, consigo, eles, elas

III) Pronomes Pessoais de Tratamento: São pronomes que se referem a segunda pessoa(2º pessoa), a pessoa com quem se fala, embora sejam empregados com verbos na terceira pessoa( 3º pessoa ) gramatical. (veja emprego dos pronomes de tratamento, mais abaixo)

3.1. Emprego dos Pronomes Pessoais

3.1.1 Pronomes Pessoais Retos

a) Podem, às vezes, ser omitidos pois as desinências verbais já indicam as pessoas gramaticais. Ex.: Eu vou embora. Vou(implícito o pronome eu) para casa.

b) Podem funcionar, às vezes, como predicativo do sujeito. Ex: O Estado sou EU.

c) Tu e Vós, podem ser vocativos. Ex.: Tu, que andas na luz. Vós, que aindais na escuridão.

d) Eu e Tu não podem ser precedidas de preposição. Respectivamente, para substituí-los, usam-se os pronomes pessoais oblíquos tônicos correspondentes mim e ti.

  • Ex.: Isso é para mim. Para ti, não há nada. Para eu fazer há tudo. Acha em mim, senhor, um coração puro.
  • Ex: Estão incorretas: Entre eu e tu. Está correto: Entre mim e você. Entre ti e mim.

Obs: Se os pronomes pessoais retos Eu e Tu estiverem funcionando como sujeitos da oração, deveram, obrigatoriamente, ser usados. Ex.: – Joaquim pediu para mim. – Pediu o quê? – Pediu para eu fazer o trabalho.

e) Plural de Modéstia: Nós substituindo Eu. Por uma questão de estilo, quando se pretende evitar o tom arrogante ou impositivo.

  • Ex1.: Nós achamos que devemos aprovar o aluno.
  • Obs: A expressão “A gente” é utilizado na linguagem coloquial, não pertencendo ao nível culto da linguagem.

f) Se estiverem funcionando como complementos do verbo, serão oblíquos: Ele(s), Ela(s). Nesse caso, virão precedidos de preposição. Ex: Eu pedi a ele o sapato / – Minha mulher me surpreende. Também uso para com ela táticas românticas. (veja item 3.1.2, f, erro gramatical, uso indevido de ele(s) e ela(s) ao invés de Pronomes Oblíquos o(s), a(s))

Obs: Nesse caso, pode haver contração dos pronomes Ele(s), Ela(s) com as preposições “de” ou “em“. Ex.: Esse hotel é bom. Ficaremos nele.

Contração Resultado Contração Resultado
de + ele dele em + ele nele
de + ela dela em + ela nela
de + eles deles em + eles neles
de + elas delas em + elas nelas

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:  Não pode haver contração se os pronomes Ele(s), Ela(s) exercerem a função de sujeito. Ex.:  Conversamos bastante. Depois de ele acreditar, reconheceu o erro.

3.1.2 Pronomes Pessoais Oblíquos

a) Quando se referem ao sujeito da oração são chamados de reflexivos. Ex.: Eu nao me(refere-se a eu) cortei. Foi apenas um arranhão.

b) Devem ser empregadas apenas como reflexivos, as formas: Se, Si e Consigo.

  • Ex1: Uma jovem atirou-se de uma ponte agora. (“se” refere-se a jovem e complementa o verbo atirar-se).
  • Ex2: Ele não reencontrava a intimidade consigo mesmo.
  • Obs: O Pronome Pessoal Oblíquo “se” pode também indicar reciprocidade. (Veja item c)

c) São chamados pronomes recíprocos – quando indicam ação mútua – os pronomes pessoais oblíquos nos, vos e se.

  • Ex1: Nós nos olhavamos com carinho.
  • Ex2: Amai-vos uns aos outros.
  • Obs1: a reflexividade e a reciprocidade pode ser reforçada, conforme a pessoa, por:
    • a mim mesmo
    • a si mesmo
    • um(ns) aos outro(s)
    • reciprociprocamente
  • Exemplos: Eles se detestavam um ao outro / Nós nos olhamos reciprocamente / Eu amo a mim mesmo.

d) As formas verbais terminadas em -r, -s e -z relacionam-se com as formas oblíquoas o, a, os e as através das formas lo, la, los e las, pendendo elas, geralmente, esses fonemas.

  • Ex1: Quero amá-la / Ela fê-lo assumir o cargo / Eu quero vê-la
  • Obs1: A palavra denotaviva “Eis” recebe o mesmo tratamento. Ex: Ei-lo aqui
  • Obs2: Os pronomes pessoais obliquos nos e vos recebem o mesmo tratamento, sem a perca de nenhum fonema. Ex.: A remuneração pelo trabalho. Isso, Eu vo-lo digo.

e) Formas verbais terminadas em ditongo nasal(am, em, ão, õe), as formas oblíquoas o, a, os e as são substituídas por no, na, nos e nas.

  • Ex.: A carne, põe-na no fogo logo. Após o cozimento levaram-na para mesa aonde comiam-na, devoravam-na com pressa.

f) Constitue erro gramatical o uso dos pronomes eles(s), ela(s) no lugar dos devidos pronomes oblíquos o, a, os, as.

  • Exemplo:
    • Errado: Leva ele ao médico.
    • Certo: Leva-o ao médico.

g) Pronomes Oblíquos podem ter, às vezes, sentido possessivo. Ex1: Diga os motivos que me põe o lápis na mão. (me = nas minhas mãos). Ex2: A resina corre-lhe cheirosa do caule ferido. (lhe = o seu caule).

h) Não podem ser usadas separadamente a preposição “com” com os pronomes pessoais retos eu, tu, nós e vós.

Contração Resultado
com + eu comigo
com + tu contigo
com + nós conosco
com + vós convosco

i) Devem sempre vir precedidos de preposição, os pronomes mim, ti e si.

  • Ex1: Antípoda de mim e a minha alma. O conhecimento que tenho de ti, ele nunca sentiu em si.

j) Os pronomes Pessoais Oblíquos podem contrair-se e combinar-se entre si:

Algumas Contrações Possíveis

Contração Resultado Contração Resultado
me + o mo me + os mos
me + a ma me + as mas
te + o to te + os tos
te + a ta te + as tas
lhe(s) + o lho lhe(s) + os lhos
lhe(s) + a lha lhe(s) + as lhas
nos + o no-lo nos + os no-los
nos + a no-la nos + as no-las
vos + o vo-lo vos + os vo-los
vos + a vo-la vos + as vo-las

3.1.3 Pronomes Pessoais de Tratamento

Como sabemos, os pronomes pessoais substituem uma das pessoas do discurso. Os pronomes de tratamento são pessoais porque referem-se a 2º pessoa do discurso/gramatical (pessoa com quem se fala), embora utilizem verbos na 3º pessoa. São utilizados quando há necessidade de (1) formalidade, (2) de respeito ou (3)cerimônia.

QUADRO DOS PRONOMES PESSOAIS DE TRATAMENTO

Pronomes
Pessoais de Tratamento
Abreviatura Emprego
Singular Plural
Senhor Sr. Sres. Respeito
Senhora Sra. Sras. Respeito
Senhorita Srta. Srtas. Respeito(para mulher solteira
apenas)
Você, Vocês V. Familiar
Vossa Alteza V.A. VV.AA. Príncipes e Princesas
Vossa Eminência V.Ema. V.Emas. Cardeais
Vossa Excelência V.Exa. V.Exas. Autoridades Superiores(Deputados, Senadores, Governadores, Presidente, Generais)
Vossa Magnificência V.Maga. V.Magas. Reitores
Vossa Majestade V.M. VV.MM Reis e Rainhas
Meritíssima por
extenso
Juízes
Vossa Reverendíssima V.Revma. V.Revmas. Sacerdotes, Bispos
Vossa Santidade V.S.  – Papa
Senhoria V.Sa. V.Sas. Pessoas que exercem funções ou
cargos importantes(Coronéis, majores, cônsules)

Obs1: Deve-se tomar cuidado para não misturar, numa mesma frase ou oração, os pronomes de tratamento. Ex.: Vossa Excelência já tem o Projeto. O Senhor não deve esquecer de assiná-lo. / O senhor já chegou do trabalho. Você esqueceu seus documento sobre a mesa.

4. Pronome Possessivo

É a palavra que se refere a uma das pessoas do discurso, indicando, ao mesmo tempo, posse.

PRONOMES POSSESSIVOS
NÚMERO PESSOA PRONOME
POSSESSIVO
SINGULAR meu, minha, meus, minhas
teu, tua, teus, tuas
seu, sua, seus, suas
PLURAL nosso, nossa, nossos, nossas
vosso, vossa, vossos, vossas
seu, sua, seus, suas

Obs: Perceba que pronomes possessivos no singular tem a sua “forma no plural”. (Ex.: singular, 2 pessoa: teu, tua, teus, tuas). Isso ocorre porque além de concordar com o possuidor, o pronome possessivo concorda com a coisa possuída, que pode ser uma coisa(teu, tua) ou mais de uma coisa(teus, tuas). Veja Item 4.1, a, Regra Geral de Concordância do Pronome Possessivo.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Atenção para a relação entre pessoas que possuem e coisas possuídas.

  • Uma Pessoa – Uma Coisa: meu, minha / teu, tua / seu, sua
    • Ex.: A senhora convida-nos para uma reunião em sua casa.
  • Uma Pessoa – Mais de Uma Coisa: meus, minhas / teus, tuas / seus, suas
    • Ex.: Você pode levar os presentes para seus meninos
  • Mais de Uma Pessoa – Uma Coisa: nosso, nossa / vosso, vossa / seu, sua
    • Ex.: Tatiana e Eu já realizamos nosso sonho. Comprar a casa própria.
  • Mais de Uma Pessoa – Mais de Uma Coisa: nossos, nossas / vossos, vossas / seus, suas
    • Ex: Eu e minha esposa viajamos, mas sem os nossos filhos.

4.1 Emprego dos Pronomes Possessivos

a) REGRA GERAL: Os Pronomes Possessivos concordam:

  • Em Gênero e Número com a Coisa Possuída. Ex.: Eu consertei minha meia e meus sapatos.
  • Em Pessoa com o Possuidor. Ex.: Eu consertei minha meia e meus sapatos.

b) Pronomes possessivos podem, às vezes, não indicar posse e, sim, acentuar um sentimento de ironia, ofensa, afetividade ou cortesia.

  • Ex: Leia a história, meu caro leitor / Aonde você vai, minha cara

c) A forma “seu“, quando for a redução de “senhor”, não é um pronome possessivo.

  • Ex: Seu garçom, venha cá.

d) Pronomes possessivos podem indicar um cálculo aproximado. Ex.: Ela tinha seus 18 anos na época.

e) Pronomes Possessivos podem ser reforçados pelo uso da palavra “própria” (veja “própria” como pronome demostrativo, item xx.xx, xxx)

  • Ex: Qual é o homem que consegue enxergar a sua própria essência.

f) Deve-se evitar o uso de pronomes possessivos quando se referem a partes do corpo ou a faculdades do espírito da própria pessoa que fala.

  • Exemplo:
    • Certo: Estou com dor de cabeça agora.
    • Errado: Estou com dor na minha cabeça agora.

g) Quando o Pronome Relativo “Cujo” também indica posse, ele também será Pronome Possessivo.

  • Ex.: [1] Derrubaram as paredes cujos (=delas, das paredes) [2] tijolos estavam quebrados.
  • No caso acima, o pronome relativo “cujo” refere-se a um termo anterior (as paredes), introduz uma oração subordinada a primeira, ao passo que estabelece uma idéia de posse (delas, das paredes).

h) Os pronomes possessivos Seu, Sua, Seus e Suas referem-se a 3º pessoa, tanto no singular como no plural. Também refere-se a 2º pessoa quando o pronome de tratamento é você. Isso pode causar ambiguidades.

  • Exemplo 1: O aluno não aceitou a sua reprovação
    • Reprovação da pessoa com quem se fala: Você
    • Reprovação da pessoa de quem se fala: Ele, o aluno
  • Exemplo 2: Ao dirigir-se aos funcionários, o chefe falou-lhes sobre seus problemas.
    • Problemas da pessoa com quem se fala: problemas dos funcionários (2º Pessoa)
    • Problemas da pessoa de que(m) se fala: problemas do chefe (3º pessoa)
  • Pode-se evitar essa ambiguidade:
    • Substituindo seu(s), sua(s) por dele, dela, deles, delas (3º pessoa)
      • Ex.: O aluno não aceitou a reprovação dele.
    • Substituindo seu(s), sua(s) por teu, tua, teus, tuas (2º pessoa)
      • Ex.: O aluno não aceitou a tua reprovação.

5. Pronome Indefinido

É a palavra que se refere a 3º pessoa do discurso, dando-lhe um sentido impreciso,vago ou exprimindo quantidade indeterminada.

  • Exemplos:
    • Algumas palavras bastaram para convencer o povo.
    • Nada ficou no lugar.
    • Qualquer coisa serve para lembrar.
    • Era tanta força que teve um enfarte.
PRONOMES INDEFINIDOS
VARIÁVEIS INVARIÁVEIS
algum, alguma, alguns, algumas alguém, algo
nenhum, nenhuns, nenhuma,
nenhumas
ninguém
certo, certa, certos, certas cada
muito, muita, muitos, muitas nada
outro, outra, outros, outras outrem
pouco, pouca, pouco
quanto, quanta, quantos, quantas
tanto, tanta, tantos, tantas
todo, toda, todos, todas tudo
vário, vária, vários, várias
qualquer, quaisquer quem

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Outras palavras podem funcionar como pronome indefinido, dependendo da estrutura da frase ou do sentido que se quer dar ao contexto.

  • Mais(Com sentido de em maior quantidade/número): Ex.: Mais ações, menos palavras.
  • Menos(Com sentido de em menor quantidade/número): Ex.: Gosto de menos açucar no café.
  • Demais(com sentido de os outros, os restantes. Sempre precedido de artigo): Ex.: Os demais acusados saem do processo.
  • Um, Uns(Quando assinala a indefinição do substantivo a que precede. Sempre aparece associado a pron. indef. outro): Ex.: Uns gostam da casca, outros do caroço.
  • Obs: Existe, ainda, o pronome relativo indefinido, “Quem” sem antecedente, veja item 7.1, letra “b”

5.1 Pronomes Indefinidos Substantivos e Pronomes Indefinidos Adjetivos

a) São sempre pronomes substantivos os pronomes indefinidos invariáveis, exceto: “cada“.

  • Ex.: Quem quiser olhar, que olhe. Ninguém pode dizer que não foi avisado. Nada pode ser feito, por enquanto. Tudo o que posso dizer, já disse. Cada palavra que sei. Falta Algo, por acaso? Não, não falta nada.

b) São pronomes adjetivoscada“, “certo(a)(s)“, “qualquer/quaisquer“.

  • Ex.: Certo dia, meu pai falou: Você não é qualquer um. Cada dia pode ser uma oportunidade de crescer.

c) É normalmente pronome substantivo o pronome indefinido “Tudo“. Será pronome adjetivo em expressões do tipo: “tudo isso“, “tudo isto“, “tudo aquilo“, “tudo o que“.

  • Ex.: Tudo (pron.subst.) vem da fé. Tudo isso cque você está vendo.

d) Podem ser pronomes substantivos ou pronomes adjetivos, os outros pronomes indefinidos variáveis

  • algum, alguns, alguma, algumas
  • nenhum, nenhuns, nenhuma, nenhumas
  • muito, muita, muitos, muitas
  • outro, outra, outros, outras
  • pouco, pouca, poucos, poucas
  • quanto, quanta, quantos, quantas
  • tanto, tanta, tantos, tantas
  • todo, toda, todos, todas
  • vário, vária, vários, várias

Exemplo: Todos (pron.subst.) correram. Era tanta (pron.adj.) gente, tanta (pron.adj.) alegria. Nenhum (pron.adj.) sossego. Todos (pron.adj.) aqueles que foram atrás, não voltaram de mãos vazias.

5.2 Locuções Pronominais Indefinidas

Quando um pronome indefinido é substituido por um grupo de palavras de sentido indefinido temos as locuções pronominais indefinidas.

Exemplos:

cada qual qualquer um tal e qual seja qual for
sejam quem for todo aquele quem quer (que) uma ou outra
todo aquele (que) tais e tais tal qual seja qual for

5.3 Emprego dos Pronomes Indefinidos

a) Algum / neunhum

  • Algum
    • Anteposto: Tem sentido positivo. Ex.: Você vai a algum lugar?
    • Posposto: Tem sentido negativo e sentido mais forte que nenhum. Ex.: Você não vai para lugar algum.
  • Nenhum:
    • Equivale a nem um. É a forma negativa de Algum, anteposto. Ex.: Você não vai levar nenhum(=nem um) dinheiro.
    • Para dar mais ênfase a expressão, usa-se nem um, ao invés de nenhum. Ex.: Você não vai levar nem um(=nenhum) dinheiro.
    • Pode equivaler ao Pronome Indefinido UM, quando reforçado por “não”. Ex.: Não fui nenhum(= um) bom orador.

b) Certo / qualquer

Esses pronomes indefinidos tem sentidos opostos. Ambos devem ser acompanhados de substantivos.

  • Certo: Há idéia de particularização do ser entre outros da mesma espécie, sem identificá-lo.
    • Quando Anteposto: É pronome indefinido.
      • Ex.: Certas idéias não são produtivas. (PRON.INDEFINIDO)
    • Quando Posposto: NÃO É PRONOME INDEFINIDO. É ADJETIVO !
      • Ex.: Vou encontrar a peça certa. (ADJETIVO)
  • Qualquer: É ausente a idéia de particularização. Tem sentido de indeterminação.
    • Significa Algum, Alguma.
    • É composto de qual + quer(=verbo querer): seu plural é quaisquer.
    • Pode ter sentido pejorativo se vier precedido do artigo indefinido UM. Ex.: Você é um qualquer.

c) Todo / Toda

  • No Singular (Todo/Toda)
    • Desacompanhado de artigo: Equivale a Qualquer, podendo equivaler, também, a Inteiramente.
      • Ex.: Toda(=qualquer) mulher gosta de comprar. / Todo(=qualquer) homem gosta de futebol. / Ela estava toda(=inteiramente) branca quando chegou.
    • Acompanhado de artigo: Equivale a “Inteiro“.
      • Ex.: Toda a igreja (=a igreja inteira) vai participar do evento.
  • No Plural (Todos/Todas)
    • Aparece, normalmente, seguido de artigo. Indica a totalidade.
      • Ex1.: Todos os sacrifícios são válidos para passar.
      • Ex2.: Todos sacrifícios são válidos para passar.

d) Cada

Indica uma unidade, um parte do todo, sem identificá-la. Sempre acompanha um substantivo, o que significa dizer que quando não acompanha o substantivo, ocorre erro gramatical. Ex.: Em cada canto uma dor (chico buarque).

  • Pode preceder um numeral cardinal para discriminar quantidades. Ex.: A cada três dias voltaremos aqui.
  • Quando falta o substantivo, pode-se usar: Cada um, Cada qual. Ex.: Cada um será responsável pelos prejuízos.

e) Tudo

  • Normalmente, refere-se a coisas. Ex.: A canção é tudo.
  • Em raras ocasiões, refere-se a pessoas. Ex.: Naquela famíla, era tudo igual: pessoas boas e pacientes.

6. Pronome Demonstrativo

É a palavra variável (havendo uma forma invariável para cada pessoa) que marca a posição espacial do ser em relação a uma das três pessoas do discurso, bem como, sua posição temporal (presente ou passado).

PRONOMES DEMONSTRATIVOS
PESSOA VARIÁVEIS(Pronomes Subst./Adj.) INVARIÁVEIS(Pronomes Subst.) POSIÇÃO ESPACIAL POSIÇÃO TEMPORAL
este, esta, estes, estas isto próximo da pessoa que fala presente em relação ao falante
esse,essa, esses, essas isso próximo da pessoa com quem se fala passado próximo em relação ao falante
aquele, aquela, aqueles, aquelas aquilo próximo da pessoa de que(m) se falaoudistante de todas as
pessoas
passado
distante em relação ao falante
COMBINABINAÇÕES DE PRONOMES DEMONSTRATIVOS COM PREPOSIÇÕES
PREPOSIÇÃO PESSOA PRONOME VARIÁVEL COMBINAÇÃO PRONOME INVARIÁVEL COMBINAÇÃO
Em este,esta neste(s), nesta(s) isso nisso
De esse(s), essa(s) nesse(s), nessa(s) isto nisto
A aquele(s), aquela(s) àquele(s), àquela(s) aquilo àquilo

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Outras palavras podem funcionar como pronomes demonstrativos, dependendo de seu significado na frase.

  • O, A, OS, AS: Quando tem significado de AQUELE, AQUELA, AQUELES, AQUELAS.
    • Ex.: Entre os amigos, temos os que bebem e os que não gostam de beber.
  • MESMO, PRÓPRIO, SEMELHANTE, TAL: Quando têm sentido de IDÊNTICO ou EM PESSOA.
    • Ex1.: João nunca muda. O mesmo jeito paciente.
    • Ex2.: Disfarçou o próprio desconforto.
    • Ex3.: Ele era o tal (=o delinquente em pessoa) delinquente.

6.1 Pronomes Demonstrativos Substantivos e Pronomes Demonstrativos Adjetivos

  • São sempre Pronomes Substantivos: Os Pronomes Demonstrativos Invariáveis.
  • Podem ser Pronomes Adjetivos ou Pronomes Substantivos: Pronomes Demonstrativos Variáveis.

6.2. Emprego Geral dos Pronomes Demonstrativos

I) Posição Espacial: Indica a posição que o ser ocupa no espaço em relação às pessoas do discurso.

a) este, esta, isto: O ser está próximo da 1º pessoa (que fala)

  • Ex.: Este lápis que está na minha mão é meu.

b) esse, essa, isso: O ser está próximo da 2º pessoa(com quem se fala)

  • Ex.: Esse lápis que está na sua mão é teu.

c) aquele, aquela, aquilo: O ser está próximo da 3º pessoa(quem se fala) ou distante de todas as pessoas.

  • Ex.: Aquele dinheiro que o vigilante encontrou é nosso. / Ninguém sabe aonde está aquilo.

II) Posição Temporal: Indica a proximidade ou afastamento no tempo, em relação às pessoas do discurso.

a) este, esta, isto: Tempo presente em relação ao falante

  • Ex.: Meu filho nasceu agora. Este momento é inesquecível !

b) esse, essa, isso: Tempo passado relativamente próximo em relação ao falante

  • Ex.: Meu filho nasceu a minutos atrás. Esse momento é inesquecível.

c) aquele, aquela, aquilo: Tempo passado distante em relação ao falante.

  • Ex.: Faz seis anos que meu filho nasceu. Aquele momento foi inesquecível.

6.3 Emprego Particular dos Pronomes Demonstrativos

a) Com relação ao discurso:

  • Esse, Essa e Isso: indicam algo já anteriormente citado/especificado.
    • Ex.: Modernamente usa-se as palavras presidenciável, sambódromo e carreata. Esses termos são neologismos.
  • Este, Esta e Isto indicam algo que será especificado.
    • Ex.: A situação é esta: estamos sem combustível.

b) Para dar continuidade a narrativa:

  • Nisso (Em + Isso):
    • Ex.: Então ele virou-se. Nisso o atirador puxou o gatilho.
  • Nisto (Em + Isto)
    • A máquina quebrou. Nisto, o operário vontou do intervalo.

c) Alguns Pronomes Demonstrativos podem ter valor afetivo, reforçando o sentimento que se quer expressar.

  • Ex: Desse aí, eu já não espero mais nada. / Essa é aquela velha história de sempre.

7. Pronome Relativo

É a palavra que se refere a um termo já citado, ao mesmo tempo que introduz uma oração que se relaciona com a anterior.

Veja o exemplo: Este é o livro que eu admiro.

O “que”, acima, é um pronome relativo, porque ao mesmo tempo que se refere ao termo anterior “livro”, introduz uma oração (“eu admiro”) que se relaciona com a oração anterior, tornando-a subordinada a primeira através dele.

Os pronomes relativos permitem reunir duas orações num só frase.

  • Os planetas são súditos. O rei deles é o Sol => Os Planetas são súditos cujo rei é o sol.
PRONOMES
RELATIVOS
VARIÁVEIS INVARIÁVEIS
o qual, a qual, os quais, as
quais
que
cujo, cuja, cujos, cujas quem
quanto, quanta, quantos, quantas onde
  • Obs: Existe, ainda, o pronome relativo indefinido, “Quem” sem antecedente, veja item 7.1, letra “b”

7.1 Emprego dos Pronomes Relativos

a) Que

  • Refere-se a pessoa ou coisa.
    • Ex.: O Jorge, que é o amor de Mariana, está na casa que ela comprou.
  • Pode ser precedido do pronome demostrativo “O, A, OS, AS”, quando estiverem exercendo essa função.
    • Ex.: O professor é um facilitador. É aquele que ajuda o aluno, o (=aquele)que faz aprender por um caminho mais fácil.

b) Quem

  • Refere-se a pessoa ou coisa.
  • Equivale a “o qual”.
  • Quando tiver antecedente explícito: Aparece sempre regido de preposição.
    • Ex.: Este é o homem de quem lhe falei.
  • Quando NÃO tiver antecedente explícito: É chamado Pronome Relativo Indefinido.
    • Ex.: Não há quem diga a verdade.

c) O Qual, A Qual, Os Quais, As Quais

  • Referem-se a pessoa ou coisa.
  • Substitui o pron. relativo “que”, quando:
    • Antecedente dor substantivo e estiver distante do pronome relativo.
      • Ex.: Visitei o museu de João Pessoa, ontem a noite, o qual está em ótimo estado.
    • Após proposição
      • Ex.: Essa são as cartas sobre as quais falei.

d) Cujo(s), Cuja(s)

  • Equivale a “do qual”, “de quem”, “de que”.
  • Concorda em gênero e número com a coisa possuída.
  • Não admite posposição de artigo.

Ex.: Essa são as paredes cujos tijolos estão velhos.

e) Onde / Aonde

  • Refere-se a coisa.
  • Indica lugar
  • Equivale a “em que“, “no qual“.
  • Oposição entre Onde e Aonde
    • Aonde indica “movimento para um lugar”.
      • Ex.: Não se aonde ela foi.
    • Onde indica “estada, permanência em um lugar”.
      • Ex.: Eu sei onde ela está.

Ex.: Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá = Minha terra tem palmeiras em que / no qual canta o sabiá.

f) Quanto, Quanta, Quantos, Quantas

  • Refere-se a pessoa ou coisa.
  • Quando precedido de “tudo” ou “tanto“, tem significado quantitativo indefinido.
    • Ex.: Ouvi tudo quanto poderia ouvir.

8. Pronome Interrogativo

Introduzem uma frase interrogativa ou com sentido interrogativo. São utilizados, portanto, na formulação de uma pergunta direta ou indireta.

  • Pergunta Direta: Assinalada pelo ponto-de-interrogação (?)
  • Pergunta Indireta: Não há ponto-de-interrogação.
PRONOMES
INTERROGATIVOS
VARIÁVEIS INVARIÁVEIS
qual, quais que
quanto, quanta, quantos, quantas quem

8.1 Emprego dos Pronomes Interrogativos

a) Que

  • Pode ser Pronome Substantivo (significa: Que coisa) ou Pronome Adjetivo (Significa: Que espécie de).
    • Ex1.: Que (=Que coisa) há nos teus olhos ?
    • Ex2.: Que (=Que espécie) amor é esse?
  • Para dar maior ênfase à pergunta formulada, o pronome interrogativo “Que” pode sofrer variações:
    • O que você quer?
    • Que Que você está fazendo?
    • O que é que você está fazendo?

b) Cadê, Que dê e Quede

  • Originado a partir da expressão “que é feito de” = “onde está?”
    • Ex.: Naquela noite quase perfeita da minha imaginação que é [ feito de/da ]  da tua mão direita. (cecília Meireles)

e) Quem

  • Só pode ser usado como Pronome Substantivo.
    • Ex.: Quem tem coragem de perguntar?

f) Os Pronomes Interrogativos também podem ser empregados com Valor Exclamativo.

Ex.: Que amor, que sentimento. Assim, exclamando, aplaudimos o Show.

g) Qual

  • Tem função de escolha.
  • Significa: “Que pessoa ou coisa dentre duas ou mais outras?”
    • Ex.:Qual a pessoa que sobrevive a isso?
  • Nas perguntas usando o verbo ser, este pode vir entre o pronome “qual” e o substantivo.
    • Ex.: Qual é a diferença?

h) Quanto

  • Refere-se a pessoa ou coisa.
  • Pode ser usado como Pronome Substantivo ou Pronome Adjetivo.
    • Ex1.: Quanto amantes ela tem?
    • Ex2.: Quantos eu devo?

Até a próxima …

😉

Um comentário em “Estudo da Gramática: Pronome

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s