Estudo da Gramática: Verbo – Noções Gerais

Bibliografia

MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo:Saraiva, 1997. 6. ed. pg. 246-272

Gramatica - Roberto Melo Mesquita

“Os pescadores dormiam cansados, ao sol nos barcos. (…) Em sonho, os pescadores sorriam. As meninas cantavam tão alto, que até no sonho dos pescadores boiavam as suas palavras.” Cecília Meireles

As palavras destacadas acima indicam ação e são chamadas de verbos. O verbo, além de indicar ação, exprime fenômeno, estado e mudança de estado. O verbo expressa o que se passa temporalmente nos seres ou por meio deles.

AÇÃO FENÔMENO ESTADO MUDANÇA DE ESTADO
Brincar Amanhecer Ser Ficar
Cantar Ventar Estar Tornar-se
Falar Chover

1. Definição: É a palavra que exprime um fato (ação, estado, ou mudança de estado e fenômenos da natureza) situando-o temporalmente.

2. Flexões do Verbo

Uma forma verbal contêm muitas informações simultâneas. Ela apresenta noções de número, pessoa, modo, tempo e voz.

2.1. Número

O verbo admite singular e plural de acordo com o sujeito a que se refere.

Ex1: A filhinha do pescador (=singular) brincava na praça.

Ex2: As filhinhas do pescador (=plural) brincavam na praça, de mãos dadas.

2.2. Pessoa

O verbo varia também de acordo com a pessoa gramatical do sujeito.

  • 1º Pessoa: É aquela que fala.
    • Singular: representada pelo pronome pessoal EU
      • Ex: Eu cantava na praça.
    • Plural: representada pelo pronome pessoal NÓS
      • Ex: Nós cantávamos na praça.
  • 2º Pessoa: É aquele(a) com quem se fala.
    • Singular: representada pelo pronome pessoal TU
      • Ex: Tu brincavas na praça
    • Plural: representada pelo pronome pessoal VÓS
      • Ex: Vós brincáveis na praça
  • 3º Pessoa: É aquele(a) de quem se fala.
    • Singular: representada pelo pronome pessoal ELE, ELA
      • Ex: Ele/Ela brincava na praça.
    • Plural: representada pelo pronome pessoal ELES, ELAS
      • Ex: Eles/Elas brincavam na praça.

2.3. Modo

O modo indica as diversas maneiras como um fato pode realizar-se. São três os modos verbais:

  • Indicativo: expressa o fato como certo.
  • Ex: As meninas brincavam na praça.
  • Subjuntivo: expressa o fato como incerto, duvidoso ou apenas de possível realização.
  • Ex: Talvez as meninas brinquem na praça.
  • Imperativo: expressa o fato como uma ordem, um conselho ou uma súplica.
  • Ex: Meninas, cantem na praça!

Além dessas formas verbais, existem as formas nominais (exercem a função de nomes) infinitivo, gerúndio e particípio.

MAPA-MENTAL-VERBOS-P1-FORMAS-NOMINAIS
MAPA-MENTAL-VERBOS-P1-FORMAS-NOMINAIS

FLEXÃO DE GÊNERO

Os verbos não apresentam flexão de gênero, exceto uma das formas nominais: o particípio, que varia em número.

Ex: O animal ferido foi levado ao veterinário.

Ex: A vítima ferida foi levada ao médico.

2.4. Tempo

O tempo do verbo serve para situar a ocorrência de um fato em relação ao momento em que se fala.

  • Presente: O fato ocorre simultaneamente ao momento em que se fala.
    • Ex: Os pescadores dormem. / É preciso que todos saiam.
  • Pretérito (passado): O fato ocorreu antes do momento da fala.
    • Ex: Os pescadores cantaram.
    • Imperfeito: Indica que o fato está inacabado, não totalmente concluído, e que ainda realiza-se no momento da fala.
      • Ex:As filhas dos pescadores ainda brincavam na praça quando algo aconteceu.
    • Perfeito: Indica que o fato está totalmente concluído, acabado no momento em que se fala.
      • Ex: As crianças brincaram na praça.
    • Mais-que-Perfeito: Indica um fato já concluído, e anterior a outro também acabado no momento da fala.
      • Ex: Aquela menina brincou na praça onde estivera com as os assaltantes.
      • Ex: A menina lavou as mãos, embora não tivesse brincado com sujeira.
  • Futuro: O fato deverá ocorrer depois do ato da fala
    • Ex: Os pescadores chegarão amanhã.
    • Futuro do Presente: Indica um fato que, em relação ao momento da fala, se realizará no futuro.
    • Futuro do Pretérito: Indica

Os tempos verbais podem ser simples ou compostos, conforme sejam formados respectivamente, por um só verbo (principal) ou dois ou mais (principal + auxiliar [ter, haver,ser, estar]).

2.5 Vozes Verbais

São as formas que estes  assumem para indicar a relação de atividade, passividade ou, simultaneamente, ambas as coisas.

2.5.1 Voz Ativa

O sujeito exerce a ação expressa pelo verbo. Ex: Em sonho, os pescadores sorriam.

2.5.2 Voz Passiva

O sujeito(paciente) sofre ou recebe a ação expressa pelo verbo. Ex: As contigas eram cantadas pelas filhas dos pescadores.

  • Analítica: Verbo Auxiliar + Particípio do Verbo Principal
    • Verbos Auxiliares que formam a voz passiva analítica:
      • Indicam estado: Ser, Estar, Andar, Viver, etc.
      • Indicam mudança de estado: Ficar
      • Movimento: Ir, Vir
    • Exemplos:
      • As Meninas eram conduzidas pelos pescadores.
      • Seriam cantadas novas canções pelas filhas dos pescadores.
      • Os barcos dos pescadores serão consertados por outros pescadores.
      • Ele ficou atormentado pelo negócio que fechou.
  • Sintética ou Pronominal: Verbo Principal (3º pessoa) + Pronome Apassivador “SE”
    • O verbo principal apresenta-se conjugado na 3º pessoa do singular ou do plural, de acordo com o sujeito paciente.
    • Exemplos:
      • Quebrou-se o violão / Quebraram-se os violões.
      • Cantam-se canções de ninar / Canta-se uma canção de ninar.
      • Vende-se barco de pesca / Vendem-se barcos de pesca.

OBSERVAÇÃO: Apenas verbos transitivos diretos e transitivos diretos e indiretos vão para voz passiva (analítica ou sintética).

Em orações com verbos intransitivos, transitivos indiretos ou de ligação NÃO ocorre a voz passiva(analítica ou sintética).

  • Verbo principal (VI / VTI / VL)  + “SE” (Índice de Indeterminação do Sujeito): Exemplos:
    • Precisa-se de encanador
    • Trata-se de bons livros
    • Está-se muito feliz nesta casa.

2.5.3 Voz Reflexiva

O Sujeito sofre/recebe e pratica a ação expressa pelo verbo ao mesmo tempo. Ex: João feriu-se com a arma.

LEMBRE-SE: Pronomes Reflexivos: Se, si e consigo.  funcionam como complemento do verbo e devem ser empregados apenas como reflexivos.

A voz reflexiva pode indicar reciprocidade. As formas  do pronome reflexivo no plural (nos, vos, se), quando indicam ação mútua, recebem o nome de pronome recíproco, pois indicam reciprocidade de ação. Ex:Os carros chocaram-se em alta velocidade / Amai-vos, uns aos outros. / Nós nos olhávamos com carinho.

A reflexividade e reciprocidade podem ser reforçadas com expressões: “a mim mesmo”, “a si mesmo”, “uns aos outros”, “reciprocamente”. Ex.: Eles se detestavam um ao outro.

OBSERVAÇÃO GERAL: A relação de atividade ou passividade não se altera, mesmo que ocorra inversão dos termos gramaticais

  • voz ativa: O pescador (sujeito agente) consertou o barco (quem sofre a ação)
  • voz passiva: O barco (sujeito paciente) foi consertado pelo pescador (agente da passiva)

2.5.4 Conversão das Vozes do Verbo

Pode-se converter o verbo da voz ativa para a voz passiva, e vice-versa, sem que haja alteração do sentido da oração, mantendo o mesmo tempo verbal.

  • Exemplos:
    • Voz Ativa: O pescador (sujeito agente) consertou  o barco (quem sofre a ação)
      • Consertou = Verbo Principal = Pretérito Perfeito do Indicativo
    • Voz Passiva: O barco (sujeito paciente) foi consertado pelo pescador (agente da passiva)
      • Foi = Verbo Auxiliar = Pretérito Perfeito do Indicativo
      • Consertado = Verbo Principal = Particípio
    • Voz Ativa: João fará os exercícios
      • Fará = Verbo Principal = Futuro do Presente
    • Voz Passiva: Os exercícios serão feitos por João.
      • Serão = Verbo Auxiliar = Futuro do Presente
      • Feitos = Verbo Principal = Particípio
  • Obs1: Se o Sujeito for Indeterminado não existirá Agente da Passiva.
    • Ex1: (Sujeito Indeterminado) Condenaram o prisioneiro (quem sofre a ação). / O prisioneiro (Sujeito Paciente) foi condenado.
    • Ex2: (Suj. Ind.) Deram toda a matéria (quem sofre a ação) / (Suj.pac.)Toda a matéria foi dada.
  • Obs2: Se Não Houver Sujeito não existirá Agente da Passiva.

OBSERVAÇÃO GERAL:

  • Pode existir noção de passividade na voz ativa. Em “A noiva recebeu o presente” a voz é ativa. Apesar do sujeito sofrer a ação, a estrutura dessa oração é de voz ativa. Ao passarmos essa oração para a estrutura de voz passiva, ela fica assim “O presente (Suj.Pac.) foi recebido pela noiva (Agente da Passiva)”. A mesma noção de passividade da voz ativa mantêm-se na voz passiva.

3. Elementos Estruturais do Verbo

O verbo se estrutura a partir de elementos mórficos.

3.1 Radical

É o elemento mórfico básico e significativo  de qualquer palavra. Nos verbos, o radical representa a parte imutável, de onde provêm o real sentido da forma verbal. Para obtermos o radical de um verbo, a partir da sua forma infinitiva impessoal, suprimimos as terminações -ar, -er e -ir.

  • Exemplos:
    • Cantar = Cant(Radical) + ar
    • Vender = Vend(Radical) + er
    • Partir = Part(Radical) + ir

3.2 Vogal Temática

É a vogal que caracteriza a conjugação a que pertence o verbo. Toma-se o infinitivo impessoal do verbo para caracterizá-lo como verbo:

  • De Primeira Conjugação: Cantar, Sonhar, Comprar
  • De Segunda Conjugação: Vender, Fazer, Saber
  • De Terceira Conjugação: Partir, Pedir, Agredir

3.3 Tema e Vogal de Ligação

É o radical mais a vogal temática.Ex.: Cant + a + r / Vend + e + r / Part + i + r

Alguns verbos apresentar uma outra vogal que liga o radical a vogal temática. Essas vogais de ligação também entram na composição do tema. Ex: mag+o+a+ r / usufr+u+i+r.

3.4 Desinências

Existem dois tipos de desinências: desinência modo-temporal e desinência número-pessoal.

3.4.1 Desinência Modo-Temporal

Indica o modo e o tempo do verbo.

  • Cantávamos (-va- = DMT = pretérito imperfeito do indicativo)
  • Perderíamos (-ría- = DMT = futuro do pretérito do indicativo)

Nem todos os tempos verbais apresentam desinência modo-temporal. Por exemplo, no presente e do pretérito perfeito do indicativo.

  • Parti-ste
  • Cala-is

3.4.2 Desinência Número-Pessoal

Indica as pessoas do discurso(1º/2º/3º pessoa) e o número (singular/plural) de um tempo verbal.

Em muitos tempos verbais não há desinência número-pessoal para a 1º e 3º pessoa do singular. A ausência dessa desinência é que caracteriza essas pessoas e, fora de contexto, nem sempre é possível distinguí-las.

  • Eu sairia daqui, se pudesse.
  • Ela sairia da frente, se pudesse.

A desinência número-pessoal -mos, da 1º pessoa do plural, é a única que se mantém em qualquer tempo verbal.

DESINÊNCIAS MODO-TEMPORAIS
MODO TEMPO CONJUGAÇÃO DESINÊNCIAS EXEMPLOS
INDICATIVO Pretérito Imperfeito 1º Pessoa -va, -ve contavas, cantáveis
Pretérito Imperfeito 2º e 3º Pessoa -ia, -ie devias, devíeis,partia,patíeis
Pretérito mais-que-perfeito Todas -ra, -re (átono) cantara, devêreis, partiram
Futuro do Presente Todas -ra, -re (tônico) cantas, deveremos, partireis
Futuro do Pretérito Todas -ria, -rie cantaria, deveríamos, partiríeis
SUBJUNTIVO Presente(1) -e cantemos, canteis, cantem
Presente 2º e 3º -a devas, devais, parta, partamos
Pretérito Imperfeito Todas -sse cantasses, devêssemos, partísseis
Futuro(2) Todas -r cantares, devermos, partirdes
IMPERATIVO Presente Negativo(1)
(Precedido de não)
-e não cantem, não canteis
Presente Negativo
(Precedido de não)
2º e 3º -a não devas, não partamos
INFINITIVO Pessoal Todas -r cantarem, devermos, partirdes
  • (1) Nos verbos regulares, o presente do subjuntivo e o presente negativo imperativo possuem as mesmas desinências modo-temporais e desinências número-pessoais. Portanto, isoladamente, fora de um contexto, não se pode determinar em qual tempo o verbo está conjugado
    • Fal-e-mos
      •  -e- DMT (presente do subjuntivo ou presente negativo imperativo)
      • -mos DNP (3º pessoa do plural)
    • Ex: É imprescindível que nós falemos com ele. (Presente do Subjuntivo).
    • Ex: Não falemos alto: há crianças dormindo. (Presente Neg. Imperativo).
  • (2) O Mesmo acontece com o futuro do subjuntivo e o infinitivo pessoal
    • Para-re-m
      • -re- DMT (futuro do subjuntivo ou infinitivo pessoal)
      • -m DNP (3º pessoa do plural)
    • Ex: Quando eles pararem com o barulho, poderei ler. (Fut. Subj.)
    • Ex: Seria bom eles pararem com o barulho.(Inf.Pessoal)
DESINÊNCIAS NÚMERO PESSOAIS
NÚMERO PESSOA PRESENTE
DO INDICATIVO
PRETÉRITO
PERFEITO DO INDICATIVO
FUTURO
DO PRESENTE DO INDICATIVO
FUTURO
DO SUBJUNTIVO
INFINITIVO
PESSOAL
OUTROS
TEMPOS
SINGULAR -o -i -i - - -
-s -ste -s -es -es -s
- -u - - - -
PLURAL -mos -mos -mos -mos -mos -mos
-is -stes -is -des -des -is
-m -m -ão -em -em -m

5. Formas Rizotônicas e Formas Arrizotônicas

  • Formas Rizotônicas: São aquelas em que o acento tônico recai sobre o radical.
    • Ex: Part-o / Part-es / Part-e
  • Formas Arrizotônicas: São aquelas em que o acento tônico recai fora do radical.
    • Ex: Part-irei / Part-irás / Part-i

6. Conjugação Verbal

É o conjunto de formas correspondentes às flexões dos verbos. Conjugar um verbo é flexioná-lo em pessoa, número, tempo, modo e voz. Existem três conjugações verbais em português:

  • 1º conjugação: Compreende os verbos que, no infinitivo impessoal, terminam em -ar e cuja vogal temática é a. Ex: falar, enjoar, jogar, amar, dar, nomear.
  • 2º conjugação: Compreende os verbos que, no infinitivo impessoal, terminam em -er e cuja vogal temática é e. Ex: vender, escrever, ler, viver.
  • 3º conjugação: Compreende os verbos que, no infinitivo impessoal, terminam em -ir e cuja vogal temática é i. Ex: pedir, partir, ouvir

7. Classificação dos Verbos

Os verbos podem ser classificados de acordo com:

I) Flexão: Regulares, Irregulares, Anômalos, Defectivos e Abundantes.

II) Quanto à Presença de Sujeito: Impessoais e Unipessoais.

III) Função: Auxiliares e Principais

IV) Significado ou Aspecto: Aumentativo, Diminutivo, Frequentativo, Incoativo, Conclusivo e Imitativo

V) Formação: Primitivos/Derivados e Simples/Compostos.

7.1 Classificação dos Verbos Quanto à Flexão

7.1.1 Verbos Regulares

Não apresenta modificações em seu radical ou em qualquer de suas formas. As desinências são as mesmas para todos os verbos na mesma conjugação. Constituem formas modelares chamadas paradigmas.

Existem verbos regulares (p.ex.vencer) que apresentam diferenças na grafia para manter a uniformidade na pronúncia.

  • bat-er / bat-o / bat-i / bat-erei / bat-ia
  • venc-er / venç-o / venc-i / venc-erei / venc-ia

7.1.2 Verbos Irregulares

É aquele que sofre alterações no seu radical e as desinências podem não ser as mesmas para todos os verbos irregulares na mesma conjugação. Contudo, verbos irregulares podem apresentar formas regulares. (Reg.: divi-ir, divid-irei, divid-ia / Irreg.: ped-ir, ped-irei, ped-ia).

O que torna um verbo irregular é o fato de ele apresentar, pelo menos, uma flexão verbal que não obedece ao paradigma de conjugação.

A irregularidade de um verbo pode acontecer na flexão ou no próprio radical.

  • Irregularidade no Radical:
  • Irregularidade na Flexão:

Para saber se um verbo é irregular, basta observar os tempos primitivos. QUASE SEMPRE, a irregularidade surgida nesses tempos primitivos passará para as formas derivadas e será constante. Dessa forma, podem-se agrupar os verbos irregulares em três grandes grupos:

  • Verbo Irregular no Presente do Indicativo: Também o será no:
    • Presente do Subjuntivo;
    • Imperativo.
  • Verbo Irregular no Pretérito Perfeito do Indicativo: Também o será no:
    • Pretérito-mais-que-perfeito do Indicativo;
    • Pretérito Perfeito do Subjuntivo;
    • Futuro do Subjuntivo.
  • Verbo Irregular no Infinitivo: Também o será no:
    • Futuro do Presente;
    • Futuro do Pretérito.

7.1.3 Verbos Anômalos

É também um verbo irregular, mas distingue-se por apresentar irregularidades acentuadíssimas. Há casos, até, em que o radical desaparece.

  • Ser – sou – fui – era – serei – seria
  • Ir – vou – fui – ia – irei – iria

7.1.4 Verbos Defectivos

É aquele que não se conjuga em todos os tempos, modos ou pessoas, não tendo conjugação completa. Na conjugação desses verbos, algumas formas verbais cairam em desuso por razões de eufonia ou por coincidirem com flexões de outros verbos. A maioria dos verbos defectivos pertence à 3º conjugação.

  • 1º Conjugação: adequar-se
  • 2º Conjugação: reaver / precaver-se
  • 3º Conjugação: abolir / falir / demolir / banir / colorir / delinquir

Na inexistência de alguma forma verbal, pode-se usar um verbo sinônimo ou uma expressão verbal para dar o mesmo sentido à frase. Ex: Ao invés de “‘Eu Abulo” (Pres.Ind.: não existe), pode-se falar “Eu abro falência”.

7.1.5 Verbos Abundantes

É aquele que apresenta mais de uma forma para a mesma pessoa.

Exemplos:

  • Verbo Haver(Presente do Indicativo – 1º Pessoa do Plural) – Nós havemos ou Nós hemos;
  • Verbo Haver(Presente do Indicativo – 2º Pessoa do Plural) – Vós haveis ou Vós heis;

São mais comuns as formas duplas do particípio. Em geral, a forma regular é usada com os verbos auxiliares ter e haver. Em geral, a forma irregular é usada com os verbos auxiliares ser e estar.

  • Ex1: Carlos havia aceitado o cargo de secretário.
  • Ex2: Carlos havia aceito o cargo de secretário.
  • Ex3: Carlos foi aceito como secretário.
INFINITIVO PARTICÍPIO
REGULAR
 PARTICÍPIO
IRREGULAR
absorver absorvido absorto
aceitar aceitado aceito, aceite
acender acendido aceso
afligir afligido aflito
assentar assentado assente
benzer benzido bento
cativar cativado cativo
cegar cegado cego
 completar completado completo
convencer convencido convicto
corrigir corrigido correcto
cultivar cultivado culto
descalçar descalçado descalço
dirigir dirigido directo
dissolver dissolvido dissoluto
distinguir distinguido distinto
eleger elegido eleito
emergir emergido emerso
entregar entregado entregue
envolver envolvido envolto
enxugar enxugado enxuto
escurecer escurecido escuro
expressar expressado expresso
exprimir exprimido expresso
expulsar expulsado expulso
extinguir extinguido extinto
frigir frigido frito
ganhar ganhado ganho
gastar gastado gasto
imergir imergido imerso
 imprimir imprimido impresso
incorrer incorrido incurso
inquietar inquietado inquieto
inserir inserido inserto
isentar isentado isento
juntar juntado junto
libertar libertado liberto
limpar limpado limpo
manifestar manifestado manifesto
matar matado morto
morrer morrido morto
nascer nascido nato, nado
ocultar ocultado oculto
omitir omitido omisso
pagar pagado pago
prender prendido preso
romper rompido roto
salvar salvado salvo
secar secado seco
soltar soltado solto
submergir submergido submerso
suspender suspendido suspenso
tingir tingido tinto
vagar vagado vago
  • Muitas formas irregulares dos verbos abundantes funcionam como adjetivos, quando pospostos ao substantivo.
    • Ex: Exercício correto / Ovo frito / Negócio isento / Pano Seco / Homem distinto
  • Só possuem a forma REGULAR: Pegar(Pegado) e Chegar(Chegado). NÃO EXISTE A FORMA IRREGULAR DESSES VERBOS. Na linguagem informal, usa-se as formas irregulares desses verbos (P.Ex.: PEGO).
  • Só possuem a forma IRREGULAR: Abrir(Aberto), Cobrir(Coberto) e Escrever(Escrito).
  • São usados, preferencialmente, na sua forma IRREGULAR: Ganhar (ganho), Gastar (gasto) e Pagar(pago).
  • São usados, preferencialmente, na sua forma REGULAR: Apresentar (apresentado) , Encarregar(encarregado), Empregar(empregado),

7.2. Classificação dos Verbos Quanto à Presença de Sujeito

7.2.1 Verbos Impessoais

São verbos que NÃO apresentam sujeito e são conjugados apenas na 3º pessoa do singular (ele/ela).

São impessoais os verbos:

  • Haver = Existir (sentido existencial)
    • Ex.: muita gente aqui. (Haver 3ºpes.sing. – oração existencial)
  • Fazer = Tempo Decorrido
    • Ex.: Faz anos que isso aconteceu. (Haver 3ºpes.sing. – oração existencial)
  • Orações que exprimem fenômenos atmosféricos
    • Ex: Está frio hoje
    • Ex: Chove pouco na cidade.
  • Nas orações com Verbos Intransitivos
    • Vive-se bem no interior.
    • Trabalha-se muito aqui.

7.2.2 Verbos Unipessoais

São verbos que apresentam sujeito e são empregados apenas na 3º pessoa do singular ou plural (ele,ela / eles,elas). Normalmente, imitam vozes de animais (ver classificação quanto ao significado – Verbos imitativos/onomatopaicos).

  • Ex: Latir, Miar, Cacarejar, Mugir, Piar.

verbos unipessoais que SÓ APARECEM conjugados na 3º pessoa do singular, sendo o sujeito representado por uma oração.

  • Ex.: Consta que tudo é verdade.
  • Ex.: Convém que ele volte logo.
  • Ex.: É preciso que vocês sejam fortes.

Verbos Unipessoais apenas usados na 3º pessoa do singular:

  • Constar, Acontecer, Urgir,
  • Ser ( Em locuções verbais: Ser preciso, ser necessário, ser bom, ser conviniente, etc.)

OBSERVAÇÃO GERAL: Verbos Impessoais e Unipessoais, quando usados em sentido figurado, podem ser empregados em qualquer pessoa.

7.3 Classificação dos Verbos Quando à Função

Os verbos podem ser principais ou auxiliares.

7.3.1 Verbos Principais

São aqueles que conservam o seu significado pleno na frase em que são empregados.

  • Ex: Comprei algumas frutas / O trem parte às dez horas.

7.3.1. Verbos Auxiliares

São aqueles que, na frase em que são empregados, não possuem sentido próprio e que participam da formação dos tempos verbais compostos. Eles são combinados  com as formas nominais de um verbo principal (infinitivo, gerúndio ou particípio).

A expressão verbal formada por um verbo auxiliar mais um verbo principal dá-se o nome de locução verbal ou perífrase verbal. Nas locuções verbais apenas o verbo auxiliar é conjugado, visto que o verbo principal aparece em um das formas nominais.

São auxiliares os verbos ter, haver, ser e estar. Podem exercer essa função auxiliar os verbos andar, ir, dever, querer, etc.

  • Ex: Estou fazendo a lição de casa.
  • Ex: A porta estava aberta.
  • Ex: Eu irei passar por aqui amanhã

OBSERVAÇÃO: Verbo Vicário é aquele empregado no lugar de outro, que já apareceu e que não se deseja repetir.

  • O professor corrigiu o trabalho. Ele fez isso ontem.
  • Preciso viajar. Só o farei nas próximas férias.
  • A disputa aconteceu. Mas, não foi como agente esperava.
  • Ele trabalha, porém não é tanto assim.

7.4 Classificação dos Verbos Quanto ao Significado

O significado do verbo, seu sentido ou aspecto, pode sofrer alterações por meio de certas particularidades. O aspecto verbal pode ser dado de várias fórmulas:

  • Por meio de prefixos e sufixos
    • Ex: retorcer, bebericar
  • Por meio do tempo em que o verbo é empregado
    • Ex: Chora sempre que sente fome
  • Pelo uso de locuções verbais
    • Ex: Continua chorando, apesar de alimentado.
  • Perlo próprio sentido que o verbo apresenta
    • Ex: Quando sente sono, pestaneja sem parar.

Os verbos podem assumir os seguintes aspectos:

  • Aumentativo: Há idéia de exagero, de aumento
    • recontar
    • retorcer
    • esbravejar
  • Diminutivo: Há noção de diminuição
    • bebericar(de beber)
    • namoricar(de namoro)
    • adocicar(de adoçar)
  • Frequentativo ou iterativo: Indica repetição de processo
    • choramingar(de choro)
    • perstanejar
    • cabecear
  • Incoativo: Indica começo de ação ou de processo
    • alvorescer
    • florescer
    • começar
    • iniciar
    • nascer
    • esclarecer
  • Imitativo ou Onomatopaico: Expressa ação dos nomes de que derivam.
LISTA DE VERBOS QUE IMITAM VOZES DE
ANIMAIS
ANIMAL VERBO ONOMATOPAICO ANIMAL VERBO ONOMATOPAICO
abelha zumbir, zunir lobo uivar, ladrar
beija-flor trissar macaco guinchar, assobiar
bode berrar onça miar, esturrar
boi mugir ovelha balar, balir
touro mugir, bufar passarinho gorjear, cantar, trilar, trinar
burro azurar urso bramir
leão rugir, bramir rouxinol trinar, cantar
cão latir, ladrar, granir, rosnar pato grasnar
cigarra cantar, ziziar, grunir pavão pupilar
cobra silvar, sibiliar, assibiar peru grugulejar
coruja chirriar pombo arrulhar
elefante barrir coaxar
gaivota pipilar, grasnar sapo coaxar
galinha cacarejar tigre bramir
gato miar, rosnar
grilo cricrilar, trilar

7.5 Classificação dos Verbos  Quanto à Formação

  • Primitivos: Servem de base para formação de outros
    • Chorar
    • Cantar
    • Por
  • Derivados: Criados a partir do radical dos verbos primitivos
    • Choramingar
    • Encantar
    • Transpor
  • Simples: Formados por um só radical
    • Por
    • Passear
    • Gastar
  • Compostos:Formados por mais de um radical ou por mais de um elemento mórfico (p.ex. prefixo)
    • Tremeluzir ( radical + radical )
    • Antepor ( prefixo + radical )
    • Compor ( prefixo + radical )

Fim ;-)

About these ads
Esse post foi publicado em Morfologia, Portugues e Redação, Resumos. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Estudo da Gramática: Verbo – Noções Gerais

  1. Anônimo disse:

    Tengo la casa patas arriba por estar provando diferentes reformas
    No veo la hora de ser una experta

    leer

  2. Mauricio disse:

    muito bom, mas tem umas partes que deve ter dado algum problema na hora de postar..
    Por exemplo a parte da voz passiva.
    Se for consertado eu gostaria de ser notificado, se possível.

  3. vanesssa disse:

    997jkjlç

  4. vanesssa disse:

    nao consegui ver o q o porco faz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s